2 de fevereiro de 2011

Entrevista: Falling in Disgrace


A banda Fallin in Disgrace está com um pouco de mais de dois anos de carreira e já lançou uma demo "Never die alone". Com seu thras/Death anda fazendo shows por Pernambuco;

A banda que hoje é um power trio promete para 2011 o seu primeiro álbum. Como pode ser visto na entrevista a baixo respondida por Márcio Paraíso, guitarrista e fundador da banda.


Renato Batista - Começo perguntando por que foi escolhido este nome, Falling in disgrace, para nomear a banda?

Márcio Paraíso - Foi baseado de acordo com nosso ponto de vista em que a humanidade caminha em passos largos, de mãos dadas com a estupidez. 

Renato Batista - Do Abyss of Dakness ao Falling in Disgrace. Qual a grande diferença de tocar nestas duas bandas?

Márcio Paraíso - Sou um admirador de varias vertentes do metal, no abyss a proposta e um death metal mais sujo e explorávamos uma linha profana, já no falling in disgrace temos uma mistura homogénea de trhash/death falamos de situações caóticas coisas que a humanidade se propôs a passar.

Renato Batista - Ao vivo a banda costuma tocar um cover da música “Beber até morrer” do Ratos de porão. O porquê da escolha desta música para ser um cover ao vivo?

Márcio Paraíso - Somos todos influenciados direta ou indiretamente por este líquido nobre kkkkkkkkkkk e também apreciamos ratos de porão e ao nos propormos a tocar um cover dela as escolha acabou sendo natural

Renato Batista - No bônus-track do EP do Falling in Disgrace a banda toca uma faixa em português “Olhos de canhão”. Diferente do restante das músicas contidas no EP ela adota linguagem diferente. Por que a mudança de gênero nessa faixa?

Márcio Paraíso - Não existe um motivo maior, apenas sentirmos a vontade de colocar uma certa roupagem diferente, por assim dizer, nesta faixa. E foi uma formar de diferenciarmos do restante do trabalho. Gostamos do resultado ela foi escolhida para encerrar.

Renato Batista - Nos palcos o baixo ficava por conta de convidado, no estúdio a gravação do instrumento ficou com você, guitarra, Márcio. O vocalista Nilson agora tocar o baixo, fazendo do Falling in Disgrace um Power trio. O que isso pode mudar para banda e por que Nilson pegou o instrumento apenas agora?

Márcio Paraíso - Não irá acarretar em nenhuma mudança drástica. Até por que temos um foco, musicalmente falando. E todos estão bem empenhados para atingi-los. A questão de Nilson e bem simples, aguardamos a progressão E a desenvoltura dele, no que diz respeito ao ocupar esses dois postos, agora creio eu, que ele faz de forma satisfatória.

Renato Batista - Em 2011 a banda promete um novo material. O que pode adiantar? Será um CD ou uma Demo?

Márcio Paraíso - Estamos em processo de composição do nosso debut album, temos cerca de três faixas novas prontas e devidamente ensaiadas. Deverá ser lançado entre os meses de Abril ou Maio. Elas estão mais pesadas, porem, sem sair desta linha. O Habeas Corpus está se aproximando (rsrsrsrrsrs).

Renato Batista - A banda demorou por volta de 1 ano e meio para subir nos palcos. Qual o principal motivo para que isso tenha acontecido?

Márcio Paraíso - Ocorreram mudanças, tínhamos um punhado de músicas compostas, mas sofremos algumas baixas no line-up. com a formação estabilizada passamos a ensaiar e aguardamos o momento correto para o lançamento da demo.

Renato Batista - O EP “Never die alone” está para download na Internet, mas qual outra forma de adquirir este EP?

Márcio Paraíso - Através de shows, e de nossos parceiros na divulgação. como por exemplo o arena metal.

Renato Batista - Falando nisso, a banda parece não se preocupar com os downloads do seu material. Então vocês são a favor do download como forma de mostrar a banda para o público?

Marcio Paraiso - Creio que serviu como amostra, principalmente quando se trata de uma banda iniciante como a nossa. Como tudo, temos pontos positivos e negativos e com a febre da globalização não viria a ser diferente.

Renato Batista - As temáticas da banda passam de conflitos civis, promover a violência e ideias sobre o modo de viver. Esses temas são inspirados em situações rotineiras ou apenas são formas de se expressar durante a composição?

Márcio Paraíso - Exploramos temas que nos rodeiam. Mas sem cair indevidamente na rotina. Abrirmos mais o leque de possibilidades, não haverá apenas a excitação a violência. Mas também temas como Sexo e outros um poucos mais polêmicos. Não que estejamos banalizando estes temas, mas apenas tratando de forma natural. No próximo trabalho, contaremos com a participação de Douglas(Krakum) do arena metal, Que esta contribuindo com as letras dessas musicas novas.

Renato Batista - O que a banda espera desse novo ano?

Márcio Paraíso - Estaremos lançando e divulgando nosso primeiro Álbum, com o intuito de espalhar a falling in disgrace para reais bangers, que apoiam os fudidos cenários, em especial a do Nordeste.

Renato Batista - Valeu pela entrevista, o espaço é seu para as considerações finais.

Márcio Paraíso - Agradecemos o apoio nos dados, por webs zines, aos amigos, e estaremos ansiosos por mais um embate que serão os próximos Shows.

Autoria: Renato Batista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se gostou da postagem, tem reclamação ou alguma sugestão. Comente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...